A Biomedicina

A Biomedicina completou 50 anos de existência no Brasil em 2016. Tudo começou em 1966 com a implantação do primeiro curso na Escola Paulista de Medicina com o nome na época de Ciências Biomédicas Modalidade Médica ou, como era mais conhecido, Ciências Biomédicas. Inicialmente o curso procurou formar profissionais para atuar na área docente e de pesquisa nas áreas da biologia e medicina, áreas estas que na época estavam carentes de profissionais atualizados e exclusivamente dedicados aos novos avanços da saúde.

O curso obteve grande aceitação e prestígio, o que favoreceu a sua implantação em outras universidade como: Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ, 1967), Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP, 1967), Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (UNESP, 1967) e Universidade Federal de Pernambuco (UIFPE, 1968). Desde então o curso tem se expandido e rompido fronteiras nacionais.

A consolidação de uma categoria forte deu-se com a regulamentação da profissão em 1979 e a implantação do Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Biomedicina. Além de grandes conquistas nas áreas científicas nestes mais de 50 anos a Biomedicina já obteve grandes vitórias legais em relação a sua área de atuação.

Com o slogan "Um profissional a serviço da saúde" a Biomedicina é hoje uma versátil e importante profissão da saúde nacional. Abrangendo um leque de 33 habilitações legalmente estabelecidas, além de ser vanguarda nas novas áreas da saúde humana.

Quem é o Biomédico?

O Biomédico é o profissional responsável por realizar exames que possibilitem o diagnóstico por imagem, elucidar crimes por meio de análises de tecidos na Polícia Federal ou Civil, realizar exames de biologia molecular, pesquisar e desenvolver produtos obtidos por biotecnologias, fazer manipulação de microrganismos para que possam ser industrializados como medicamento e executar exames clínicos em laboratórios e hospitais para ajudar a identificação de agentes causadores de patologias humanas, entre outras funções.

O Biomédico é responsável pela identificação, classificação e estudo dos microrganismos causadores de enfermidades. Ele desenvolve medicamentos e produz vacinas para combatê-las. Faz exames e interpreta os resultados de análises clínicas, para diagnosticar doenças e análises para verificar contaminações em alimentos.

Qual a diferença entre o Biomédico e o Médico?

Embora os dois profissionais atuem no mesmo campo da saúde humana, são carreiras bem distintas. O biomédico atua identificando e estudando os microrganismos causadores de doenças para determinar suas causas e pesquisar substâncias que poderão tratá-las ou preveni-las. Ainda faz interpretação de exames e pesquisas genéticas. Já o médico atua diretamente em contato com pacientes. Só ele pode diagnosticar doenças, receitar medicamentos e realizar cirurgias.

Principais áreas de atuação

  • Realizar exames de Análises Clínicas;
  • Assumir a responsabilidade técnica e firmar os respectivos laudos;
  • Assumir e executar o processamento de sangue, suas sorologias e exames pré-transfussionais;
  • Assumir chefias técnicas, assessorias e direção destas atividades;

Atuar em Tomografia computadorizada (TC), Ressonância Magnética (RM), Medicina nuclear (MN), Radioterapia (RT) e radiologia médica, excluída a interpretação de laudos (ato privativo do profissional médico), e novas tecnologias e aplicações que por ventura sejam aplicadas à área do Diagnóstico por imagem e terapia. As áreas mais significativas são:

  • Operação de equipamentos;
  • Desenvolvimento de protocolos de estudo e examinação;
  • Desenvolvimento de novas técnicas e pesquisa;
  • Coordenação de grupos de colaboradores, administração e gestão de conteúdo e contingente dos setores;
  • Gerenciamento de sistemas de armazenamento de imagens médicas de diagnóstico.
  • Aplicação de produtos para clientes.
  • Atuar na industria de equipamentos e serviços.

A posição adotada para o exame de ultrassonografia, por ser um exame praticamente operador-dependente, deve ser executado e laudado pelo mesmo profissional, uma vez que o biomédico é impossibilitado de promover laudos médicos, a execução desta prática de exame deve ser observada pelo médico responsável técnico do serviço de radiologia.

Atuar no campo da Informática Médica, exercendo atividades no produto final dos estudos realizados, seja o conteúdo de dados ou armazenamento das imagens adquiridas utilizando os sistemas HIS (Hospital Information System), RIS (Radiology Information System) e PACS (Picture Archiving in Communication System) ou outros sistemas de imagens médicas .

  • Participar de pesquisas em todas as áreas da genética, como coordenador ou membro da equipe;
  • Realizar exames de Citogenética Humana e Genética Humana Molecular (DNA), realizando as culturas, preparações citológicas e análises;
  • Assumir a responsabilidade técnica, elaborando e firmando os respectivos laudos e transmitindo os resultados dos exames laboratoriais a outros profissionais, como consultor, ou diretamente aos pacientes, como aconselhador genético.

  • Atuar na elucidação de crimes;

  • Atuar em Identificação e Classificação oocitária; Processamento Seminal; Espermograma; Criopreservação Seminal; Classificação embrionária; Criopreservação Embrionária; Biópsia Embrionária e Hatching;
  • Atuar em Embriologia. Realizar a manipulação de gametas (oócitos e espermatozóides) e pré-embriões.

  • Executar o processamento de sangue e suas sorologias;
  • Realizar exames pré e pós transfusionais;
  • Assumir chefias técnicas, assessorias e direção de unidades;
  • Manusear equipamentos de auto-transfusão;

O profissional legalmente habilitado nesta área poderá exercer todas as atividades inerentes a este campo, com exceção do ato transfusional. A responsabilidade técnica deve ficar a cargo de um médico especialista em Hemoterapia e / ou Hematologia.

  • Realizar colheita de material cérvico vaginal e leitura da respectiva lâmina, exceto a colheita de material através da técnica de Punção Biópsia Aspirativa por Agulha Fina (PAAF);
  • Realizar a leitura de citologia de raspados e aspirados de lesões e cavidades corpóreas, através da metodologia de Papanicolaou;
  • Atuar no setor de imunohistoquímica e imunocitoquímica, referente ao diagnóstico citológico;
  • Assumir responsabilidade técnica, firmando os respectivos laudos.

  • Realizar atendimento em consultório voltado à atividade e procedimentos de Acupuntura;
  • Aplicar o diagnóstico energético (complementar ao diagnóstico clínico nosológico);
  • Aplicar procedimentos técnicos para promoção do equilíbrio energético – orgânico;
  • Exercer atividades ligadas à docência e pesquisa.

Habilitações para Biomédicos

É ampla a área de atuação do biomédico. No entanto, para o desenvolvimento de suas atividades, o biomédico tem de ter o reconhecimento de habilitação na área específica em que atua. Se sua atividade não for compatível com sua habilitação, deve procurar o Conselho Regional de Biomedicina para obter informações e ser orientado sobre as providências necessárias para a situação ser regularizada.

Lista de Habilitações
1. Patologia Clínica (Análises Clínicas)
2. Biofísica
3. Parasitologia
4. Microbiologia
5. Imunologia
6. Hematologia
7. Bioquímica
8. Banco de Sangue
9. Virologia
10. Fisiologia
11. Fisiologia Geral
12. Fisiologia Humana
13. Saúde Pública
14. Radiologia
15. Imagenologia (excluindo interpretação)
16. Análises Bromatológicas
17. Microbiologia de Alimentos
18. Histologia Humana
19. Patologia
20. Citologia Oncótica
21. Análise Ambiental
22. Acupuntura
23. Genética
24. Embriologia
25. Reprodução Humana
26. Biologia Molecular
27. Farmacologia
28. Psicobiologia
29. Informática de Saúde
30. Histotecnologia Clinica / Anatomia Patológica
31. Toxicologia
32. Perfusão Extracorpórea
33. Sanitarista
34. Auditoria
35. Biomedicina Estética